Blog da AMI

2010: Haiti – A importância da coordenação e antecipação das crises

haiti

Em 2010, o Mundo e o Haiti conheceram uma das piores catástrofes da sua História. Esta  catástrofe deixou a nu a vulnerabilidade, a impreparação e a desestruturação do Estado mais pobre de todo o continente americano. A 12 de janeiro, em 35 segundos, 222.570 seres humanos perderam a vida e mais de 70.000 pereceram nos dias seguintes. Mais: 2.1 milhões de pessoas (25% da população) foram forçadas a deslocar-se e 1.5 milhões pr...


2004: Sri Lanka – e depois da ajuda de emergência?

2020-01-14 srilanka_tsunami

A imagem de um mar calmo e sereno a banhar as margens de Colombo, capital administrativa do Sri Lanka, contrasta com páginas e páginas de uma narrativa aterradora sobre os vários sismos seguidos de Tsunami que atingiram o sudeste asiático no dia 26 de dezembro de 2004. A catástrofe, cujo epicentro teve lugar na província indonésia de Aceh, teve um efeito devastador, contabilizando 228.000 mortes em 14 países do Sudeste e do Sul da Ásia,...


Entrevista a Pedro Matos, coordenador do Programa Alimentar Mundial

2 - Pedro Matos WFP Saikat Mojumder

Foto: WFP / Saikat Mojumder Português, licenciado no Instituto Superior Técnico em Engenharia do Território, já trabalhou no setor espacial e em empresas privadas. Mas foi no Programa Alimentar Mundial (PAM) que encontrou a sua missão, colaborando com esta agência das Nações Unidas há 13 anos e tendo já passado pelo Darfur, Bangladesh, Moçambique, Mali e Sudão, sempre em situações de catástrofe. Está, agora, destacado na Ucrâ...


AMI apoia refugiados ucranianos em Portugal

refugiados ucranianos em coimbra

Quase 4 meses após o início do conflito na Ucrânia, a AMI já recebeu cerca de 190 refugiados ucranianos em Portugal, para além do apoio que está a prestar na Moldávia e na Roménia e da ajuda medicamentosa a infraestruturas de saúde na Ucrânia. Embora tenham chegado também pedidos de apoio de famílias ucranianas a alguns equipamentos sociais da AMI em Lisboa e no Porto, a maior afluência de pedidos de ajuda regista-se no Centro Porta...


A verdade mais aterradora

AMI Notícias - trabalho infantil - A verdade mais aterradora

São várias as formas de trabalho e exploração infantil que se praticam em distantes geografias, da Ásia pacífico, passando pela África Subsariana até à América Latina. As causas são muitas vezes transversais, as consequências do trabalho infantil são sempre nefastas e dificilmente reversíveis. Estima-se que no mundo, 152 milhões de crianças entre os 5 e os 17 anos trabalham ou praticam alguma atividade que as distancia da reali...


Boas notícias do Afeganistão!

afeganistão

Que bom que é receber boas notícias! A escola que construímos no Afeganistão em 2006 continua a funcionar e já acompanha alunas e alunos até ao 9º ano de escolaridade. Recebemos esta boa notícia pela voz de Mina Wali, responsável pela organização Hope of Mother, nossa parceira no Afeganistão entre 2006 e 2012.  É uma escola mista, embora tenha sido sempre prevista a separação do ensino para raparigas e rapazes, de forma a resp...


Os refugiados ucranianos continuam a precisar da nossa ajuda!

Vamos fornecer medicamentos durante 6 meses a uma Clínica médica na Ucrânia, em Uzhhorod.  Esta clínica é uma das 8 clínicas de ambulatório que prestam o serviço de medicina familiar em Uzhhorod e conta com 13 médicos. Antes do início do conflito, este equipamento de saúde atendia cerca de 17.600 pessoas, um número que terá duplicado, face ao cenário atual no país. Assim, decidimos dar continuidade ao apoio prestado a esta cl...


Iémen, um país ignorado

Iemen

O panorama no Iémen que, segundo a World Population Review 2022, é um dos países mais pobres do mundo, desvela-se perante o olhar passivo do mundo, mas a verdade por detrás desta guerra civil é tão dura que a comunidade internacional prefere esquecer, que desde 2011, meio milhão de pessoas perdeu a vida. As Nações Unidas preveem que em 2030, deverão ascender a 1.3 milhões vítimas mortais desta guerra por efeitos diretos ou colater...


Os sonhos não têm limite!

A. é acompanhado pela AMI desde 2015. É natural do Alentejo. Durante 12 anos, viveu numa garagem, mas em toda a sua vida foi alternando entre barracas, rua e garagens, atormentado pela toxicodependência. Em 2015, foi para Lisboa, decidido a mudar de vida. Na capital, viveu muitas vezes na rua, passando também por abrigos e quartos, mas nunca sem deixar de procurar emprego, e aceitando algumas atividades informais, que lhe foram permiti...


Pedidos de ajuda à AMI em Portugal aumentaram 16% em 2021 

63 pessoas retiradas da situação de sem-abrigo. Procura de apoio de licenciados aumentou 40%.  Em 2021, a AMI acompanhou 11.413 pessoas em Portugal, mais 16% que no ano anterior.   Nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, recorreram aos serviços sociais da AMI 6.025 e 3.764 pessoas, respetivamente, registando-se um aumento de 11% em Lisboa e 19% no Porto em relação a 2020. No Funchal e em Angra do Heroísmo, os serviços soc...


Victor Ângelo

Dedicou a sua vida ao trabalho humanitário. Victor Ângelo foi Alto Funcionário das Nações Unidas para Operações de Paz e para o Fundo para a População por mais de 30 anos, teve a oportunidade de trabalhar em países como São Tomé e Príncipe, Moçambique, Angola, Guiné- Equatorial, República Centro-Africana e Gâmbia, entre outros. O seu universo são as questões globais ligadas ao desenvolvimento, à resolução de conflitos e def...


Paraíso árido

A quarta maior ilha do mundo, com cerca de 587.000 km2, situa-se no Oceano Índico, próximo da costa este de África. Madagáscar é um paraíso singular pelo seu ecossistema endémico e diverso. Mas a realidade vivida no país está longe de ser idílica. A riqueza natural da região tem-se deteriorado profundamente ao longo da última década, como efeito sobre-acelerado das alterações climáticas.  A corrente situação em Madagáscar ...


Crises esquecidas

O M. de 27 anos fugiu do Togo em 2017 e fez a viagem até à Líbia, demorou um mês a lá chegar. Só ele sabe o que perdeu e lhe morreu no caminho. Na Líbia, viveu tempo suficiente para ser violentado e escravizado. Poucos dias antes de o resgatarmos foi baleado no braço esquerdo pelas milícias líbias. Ele sabia que não era no braço que lhe queriam ter acertado. Ele sabia que se bala o tivesse atingido uns centímetros mais à direita n...


O paradoxo da abundância

O paradoxo da abundância

Venezuela, outrora a menina bonita da América do Sul, rica em reservas de petróleo e outros recursos naturais, tornou-se o quarto país com maior número de pessoas deslocadas no mundo. Mas quais as origens desta crise e como é que o declínio se tornou imutável no tempo? Foi das economias mais prósperas da América do Sul, com uma democracia relativamente estável. Ficou no entanto na dependência exclusiva das robustas receitas derivad...


Para quando o Estado da Palestina?

A fragmentação dos territórios palestinianos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza e a consequente segregação do seu povo foi considerada no mais recente relatório da Amnistia Internacional como um apartheid instituído pelo Estado de Israel, equiparando-o ao regime vivido na África do Sul por mais de 50 anos. O que começou no rescaldo da Segunda Guerra Mundial, com a Alyia do povo judeu, que procurou na Palestina a segurança da terra p...


Crises Humanitárias ou Humanidade em crise?

A pandemia de Sars-Cov-2 transformou o mundo e os arquétipos em que as sociedades se configuram, acentuando crises humanitárias pré-existentes e negligenciadas (ou mesmo provocando-as), que ficaram na sombra de uma paralisação global. As consequências do caos provocado por crises humanitárias despoletadas sobretudo por guerras, conflitos armados e catástrofes naturais são incomensuráveis. A vida e a dignidade de milhões de pessoas ...


Ucrânia: a Solidariedade faz a Força!

A AMI nunca descurou o seu ADN e vocação na área da Ajuda Humanitária e sempre marcou presença nas grandes emergências. A sua preocupação primordial sempre foi e sempre será o Ser Humano. Nos perto de 40 anos de missões, as nossas equipas estiveram presentes em cenários de guerra no Golfo Pérsico, Angola, Ruanda e Timor-Leste, responderam à devastação de catástrofes naturais nas Honduras, Sri Lanka, Haiti, Filipinas ou Moçam...


Refugiados Ucrânia – AMI alarga intervenção à Moldávia

A equipa da AMI na Hungria assegurou hoje um envio de medicamentos para a Ucrânia, através da Hungarian Baptist Aid, permitindo suprir as necessidades de saúde essenciais a nível comunitário de 1.800 pessoas por um período de um mês. Os medicamentos serão entregues à Baptist Humanitarian Foundation in Carpatia em Kigyós, Beregszász, na Ucrânia. Recorde-se que muito refugiados estão a enfrentar uma enorme dificuldade no caminho ...


Ucrânia – Equipa da AMI no terreno está operacional na área da saúde

Os 3 elementos da AMI no terreno estão já a proceder à aquisição de medicamentos e bens de primeira necessidade e a fazer chegar à Ucrânia esta ajuda por circuitos predefinidos.  Assim, foram já estabelecidas parcerias com organizações húngaras, nomeadamente, a Ordem de Malta (Máltai Szeretetszolgálat) e a Hungarian Baptist Aid, ambas organizações parceiras da AMI no âmbito de outros projetos.   Todo o processo de ...


Refugiados Ucrânia – Equipa da AMI prepara intervenção na fronteira   

A equipa da AMI está desde ontem na Hungria, onde se estima que estejam a chegar 20.000 refugiados por dia, em contacto com organizações locais e com a Embaixada de Portugal no sentido de concertar esforços para atuar com organizações locais que estejam autorizadas a intervir na fronteira com a Ucrânia.  A par do levantamento de necessidades, a equipa está também a solicitar as devidas autorizações junto das autoridades locais,...


Equipa da AMI parte para a Hungria

Uma equipa da AMI parte esta semana para a Hungria, um dos destinos da população ucraniana que atravessa a fronteira para fugir do conflito que assola o seu país.  A intervenção da AMI no terreno passará por uma ação concertada com um parceiro local que já está no terreno a fazer o levantamento de necessidades de forma a poder avançar-se para uma ação de apoio aos refugiados ucranianos que, segundo os últimos dados já alcan...


Europa e Rússia: Imprescindível o conhecimento histórico e uma visão estratégica convergente

  A preocupante situação de conflito entre a Ucrânia e a Rússia fez-me pensar num texto que escrevi em 2008 (in “Humanidade”) e do qual transcrevo alguns excertos: “Após a queda do muro de Berlim em 1989 e o fim da União Soviética em 1991, com total irresponsabilidade e leviandade, o “Ocidente” (entenda-se os EUA e alguns países europeus) resolveu cercar a Rússia com o alargamento da NATO às suas fronteiras e a inst...


Projeto Ecoética: AMI promove nova ação de reflorestação no Pinhal de Leiria

ecoetica pinhal de leiria

Nos próximos dias 18 e 19 de fevereiro, a AMI irá levar a cabo mais uma ação de reflorestação no Pinhal de Leiria, com a plantação de 3.500 árvores de espécies autóctones, no âmbito da campanha “Vamos todos ser Dinis”, promovida pelo projeto Ecoética. O mote desta campanha tem por inspiração o papel fundamental do Rei D. Dinis na plantação do Pinhal de Leiria no século XIII. Na atualidade, a AMI pretende assumir esta re...


11ª edição do “Linka-te aos Outros” já tem vencedores

Já são conhecidos os vencedores da 11ª edição do "Linka-te aos Outros", uma linha de financiamento da AMI para projetos desenvolvidos por jovens a frequentar a escola entre o 7º e o 12º ano. Os projetos vencedores evidenciam-se pela promoção de atividades de voluntariado nas áreas de sustentabilidade ambiental e integração social de jovens e idosos. Após a avaliação de todas as candidaturas pelo júri, tendo em conta critéri...


Abertas as inscrições para a 24ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença

As candidaturas à 24ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença encontra-se oficialmente abertas até 28 de fevereiro de 2022. Os trabalhos devem ser enviados por e-mail, para [email protected] Este prémio destina-se a distinguir os trabalhos jornalísticos que se destacam pela sua extraordinária qualidade na abordagem de problemas sociais, materiais e humanos. O trabalho vencedor será premiado com €5.000...


Há várias formas de ajudar!

A cada ano reforçamos a nossa missão em Portugal e no mundo e 2022 não é exceção! Existem diversas formas de apoiar as nossas ações, seja através de donativos pontuais ou regulares, da consignação de 0,5% do IRS, da participação numa Aventura Solidária, da entrega de uma simples radiografia para reciclar, do financiamento de uma bolsa de estudos, entre muitas outras. Ao longo do ano, existem várias formas de ajudar ao alcan...


Haiti: bem vindo ao caos

Texto: Luís Pedro Nunes Fotos: Alfredo Cunha E citou Voltaire, Diderot, Montesquieu, Rousseau e D. Pedro I. Esta frase que está entre aspas vai contra toda a lógica do local onde foi proferida. Sim. Não é pelo sentido ou pelo conteúdo, mas pelo contexto. Estava a abandonar um dos mais abjetos e desolados locais que visitei em toda a minha vida de jornalista, quando vi um miúdo de vinte e poucos anos a sorrir. Tinha uma camisola color...


Ana Sofia Fernandes: realizar os Direitos Humanos das mulheres

A pandemia da COVID-19 dizimou cerca de cinco milhões de pessoas e obrigou os países a agir coletivamente na proteção das populações com medidas drásticas. No entanto, antes da crise pandémica da COVID-19, já existia uma situação de emergência que ameaçava a segurança e a vida de milhões de mulheres e de raparigas: a da violência masculina. A violência masculina contra as mulheres é um flagelo sistémico. Como tal requer, i...


Pobreza no Feminino: uma realidade que persiste

O papel da mulher na sociedade tem sido, desde sempre, menosprezada, mesmo esta contribuindo de forma decisiva para o desenvolvimento das sociedades modernas. Em matéria de género e ao longo da história, a mulher tem sido alvo de segregação, desigualdades e perseguição no seio de uma humanidade que ajudou a construir e na qual tem um papel determinante. O ano de 2020 agudizou estas desigualdades. Basta referir os equipamentos sociais da...


Histórias com finais felizes

“Mynore Adely é um verdadeiro milagre. Ele ficou ferido no terramoto que assolou o sul do Haiti a 14 de agosto deste ano, quando foi atingido por destroços, provocaram uma fratura exposta no fémur da perna esquerda. Durante quase uma semana, Mynore e a sua família dormiram na rua, e durante esse período, Mynore não recebeu tratamento médico e a perna foi apenas enfaixada com trapos e garroteada com um pedaço de madeira. A 22 de ag...


AMI entrega cabazes alimentares a 5.453 pessoas

No âmbito de mais uma Missão Natal, a AMI irá entregar cabazes de Natal a 5.453 pessoas (2.107 famílias) em todo o país.  Na época natalícia, para além do acompanhamento social que disponibiliza ao longo de todo o ano, e que requer um diagnóstico rigoroso, um trabalho conjunto com os beneficiários e uma avaliação contínua e adequada à necessidade de cada pessoa e agregado familiar, a AMI procura proporcionar aos beneficiári...


Pelo fim do casamento infantil nos Camarões

Evitar 50 crianças noivas em distintas divisões administrativas dos Camarões (Donga, Mantung, Mezam, Momo e Nhokeetunkia) tem sido, desde janeiro de 2019, o objetivo que uniu a organização local Sustain Cameroon e a AMI num trabalho coordenado de sensibilização em diversas comunidades do país. Este projeto tem tido um impacto direto nas comunidades de Nwa, Bamenda I, II & III, Mbengwi e Ndop Central (subdivisões), onde uma equipa de...


Afeganistão: uma crise instalada

afeganistão uma crise anunciada

Um Afeganistão livre é agora e apenas uma memória recente. Após Ashraf Ghani, o antigo presidente, ter abandonado o palácio presidencial e o país, as portas do poder e da história foram arrombadas, uma vez mais pelos talibã. Embora já não seja notícia de abertura dos telejornais, o cenário é severamente preocupante, com a migração em massa de milhares de afegãos para os países vizinhos, Irão e Paquistão, e o desrespeito pelos d...


Marias em ação!

A ACOM - Associação Comunitária de Milagres, no Estado do Ceará, lançou em julho de 2021 um novo projeto intitulado “Marias em Ação: Direitos, vivência e dignidade em tempos de Covid-19". Com uma duração de 8 meses, este projeto está orçado em 4.890 Euros financiados pela AMI. A ACOM surgiu nos anos 90, da vontade de um conjunto de mulheres melhorar as condições de vida das suas comunidades e da região. Começou po...


Entrevista a Nurjahan Khatun, um paradigma de resiliência

Nurjahan Khatun

Nurjahan Khatun é um paradigma de resiliência. Para além da vulnerabilidade ou do sucesso, a sua história é um legado de lutas que, perdidas ou vencidas, a moldaram como mulher. Nasceu em Londres, filha de uma primeira geração de imigrantes do Bangladesh. É difícil imaginar a obstinação necessária para desafiar o status-quo de uma comunidade em que o lugar da mulher não é negociável, mas Nurjahan fê-lo porque, para ela, em nome da...


Mulheres: a luta pela igualdade

Olhando para a história, a luta das mulheres pela igualdade de género tem tido resultados concretos e muito significativos, embora a importância do tema nem sempre reúna consenso, dificultando o caminho percorrido, ainda sem fim à vista. A igualdade plena de direitos civis face aos homens tem criado correntes de mobilização desde o sufragismo do século XIX ao movimento feminista dos dias de hoje. Não será a garantia de direitos e liberd...


Este ano queremos que o Natal seja para todos

As duas doenças mais graves da Humanidade são a Intolerância e a Indiferença. Ajude-nos a fazer deste natal um momento de solidariedade, ação e esperança. Financiar um Cabaz de Natal Ofereça às 2.107 famílias beneficiárias da AMI um cabaz de bens alimentares e assegure parte do acompanhamento social essencial às mesmas. [su_button url="https://ami.org.pt/donativo/?mid=123422" style="flat" background="#e4051f" size="10" center="no...


Terça feira solidária

O Giving Tuesday é um movimento solidário criado nos Estados Unidos em 2012 que este ano irá decorrer no dia 30 de novembro. Foi criado pela New York’s 92 Street Y, em parceria com a Fundação das Nações Unidas. O que começou por ser uma parceria acabou por se tornar uma organização autónoma, criada pela Leadership Support da Fundação Bill & Melinda Gates e liderada pelo co-fundador e CEO Asha Curran. “Acreditamos no potencia...


Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza

Aumentaram em Portugal os novos pedidos de ajuda à AMI No primeiro semestre de 2021, os serviços sociais da AMI em Portugal apoiaram 5.478 pessoas, das quais, 768 procuraram apoio pela primeira vez, um aumento de 12% relativamente ao mesmo período do ano anterior. Ao longo destes seis meses, os equipamentos sociais da AMI apoiaram uma média de 3.050 pessoas por mês, com uma média mensal de 128 novos casos de pobreza. Os serviços mai...


Resultados do Fundo Universitário AMI 2021-2022

Já são conhecidos os resultados das candidaturas à 7ª edição do Fundo Universitário AMI , uma bolsa de apoio social no valor de €700, que se destina a apoiar o pagamento de propinas de estudantes que estejam a frequentar cursos de licenciatura ou mestrado em instituições de ensino superior públicas. Este ano, a iniciativa conta com o apoio das seguintes entidades parceiras: Inês Baltazar, Marinelia Leal Business School, Tudo sobre...


Comunicado

Na sequência das notícias que têm vindo a circular, cumpre a Fundação AMI esclarecer: A Fundação AMI interveio ativamente desde o primeiro momento desta crise mundial de saúde que tem vindo a evoluir para uma grave crise social e económica, em Portugal e em vários países do Mundo, agindo como sempre, com o Ser Humano no centro das suas preocupações. Foram mais de 50.000 as pessoas apoiadas diretamente a nível mundial no âmbito...



Afeganistão: uma crise anunciada

  Com o avanço dos talibãs e 26 das 34 capitais provinciais sob o seu domínio, o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, abandonou o país, procurando refúgio nos Emirados Árabes Unidos com a família. Os Talibã assumiram o controlo da cidade de Cabul, capital do país, e do Palácio Presidencial.    A tomada de Cabul levou a que milh...


Guiné – Bissau: Criação e manutenção da rede de Agentes de Saúde Comunitária (ASC) na educação para a redução da mortalidade materno-infantil em Quinara

A Guiné-Bissau, situada na costa ocidental da África, é um país pequeno de 36, 125 Km quadrados com cerca de 2 milhões de habitantes. Figura entre os países com menor Índice de Desenvolvimento Humano (175º lugar de 187 países e territórios avaliados), em particular, em termos de acesso e utilização de um serviço de saúde de qualidade, com uma elevadíssima taxa de mortalidade materna, neonatal e infanto-juvenil. Numa corrida cont...


Quinara: mais saúde para mulheres e crianças

As fragilidades relativas à saúde na Guiné-Bissau têm caracterizado a qualidade da vida das populações, particularmente em Quinara, uma região marcada pela ruralidade e pobreza extrema. Em 2014, a Guiné-Bissau ocupava a 174ª posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano, que faz uma avaliação de 189 países no mundo, sendo a falta de acesso à saúde um fator determinante na ocupação desta posição. As elevadas taxas ...


“Papia Ku Mi” – Falar sobre saúde sexual e reprodutiva na Guiné-Bissau

“Papia Ku Mi”, que em crioulo da Guiné-Bissau significa “Fala Comigo”, é um projeto de Promoção da Saúde e dos Direitos Sexuais e Reprodutivos, implementado pela AMI na Ilha de Bolama e que irá decorrer até março de 2022. Este projeto, desenvolvido em parceria com a Direção Regional de Educação, a Direção Regional de Saúde de Bolama e a Rádio Pro-Bolama, pretende trabalhar os direitos sexuais e reprodutivos da populaç...


Entrevista a Mónica Ferro, Diretora do Fundo das Nações Unidas para a População

Mónica Ferro foi vice-presidente do Fórum Europeu de Parlamentares para a População e Desenvolvimento, Secretária de Estado e atualmente é diretora do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) em Genebra, cargo que assumiu em abril de 2017. Mais do que os cargos que ocupou, Mónica Ferro distingue-se pelas ideias que defende em torno dos Direitos Humanos e particularmente no que concerne à condição de ser Mulher nas sociedades...


A criança que Deolinda foi

Deolinda Rocha começou a trabalhar aos 15 anos pela força das circunstâncias em que a sua família vivia, num contexto marcado pela vulnerabilidade económica e pela falta de apoios sociais. Aos 19 anos, a morte da sua mãe tirou-lhe o chão e a juventude, tendo de se tornar mulher e matriarca muito antes do tempo que deveria. Criou 4 irmãos, com idades entre os 6 e os 17 e ainda a sua filha, acabada de nascer. Esta é uma parte da sua h...


Bárbara Baldaia, Luís Garriapa e Micael Pereira vencem ex-aequo a 23º Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença

Prémio AMI - Jornalismo Contra a Indiferença

“Racismo no Futebol: Sou Preto, e então?; A Luta de Thuram; A Revolução Cigana”, de Bárbara Baldaia (Canal 11) e “Luanda Leaks: A cidade que Isabel dos Santos deixou para trás (Expresso); Luanda Leaks: O Bairro do Povoado (SIC); de Luís Garriapa e Micael Pereira, são os trabalhos vencedores da 23.ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença. O júri, constituído pelas vencedoras da edição anterior, Amélia Mour...


AMI convida Gonçalo Henriques

O trabalho diário junto da população em situação de sem abrigo e vulnerável na cidade de Lisboa constitui-se, muitas vezes, como a primeira mão que se estende entre a sociedade civil e os seus, que por vários motivos se afastaram ou isolaram da mesma, vivendo longe dos olhares ou mesmo à vista de todos e lidando à sua maneira com as barreiras que impuseram ou lhes foram impostas. Todos nós, que já notámos várias tendas de campism...