Blog da AMI

ESCUTAR as vozes do lugar

O projeto ESCUTA, promovido pelo LARGO Residências numa rede de parcerias locais, retrata um conjunto de projetos comunitários desenvolvidos em torno da Avenida Almirante Reis. Escuta é uma iniciativa promovida pelo LARGO Residências em parceria com organizações locais na cidade de Lisboa. A Rádio Escuta surgiu como a voz da multiculturalidade da cidade de Lisboa, criada pela comunidade para a comunidade. Uma rádio efémera que procuro...


Pontes entre nós

WALL_NoMoreBricksintheWall_capitaleventportugal_01

Ontem foi dia de quebrar muros, na cidade de Lisboa e noutras 29 capitais europeias, em resultado da campanha “No More Bricks in the Wall”. Esta campanha, financiada pela União Europeia e promovida pelo projeto Snapshots from the Borders, teve como foco a promoção do dia 3 de outubro como o Dia Europeu da Memória e do Acolhimento. A 3 de outubro de 2013, 368 pessoas atravessaram o Mediterrâneo na tentativa de chegar à ilha de Lampedu...


Em nome da Europa, de África e do Médio Oriente, acuso!

A imigração em massa em direção à Europa ainda agora « vai no adro ». E é bom precisar que apenas 10% da população em fuga de África e do Médio Oriente consegue chegar ao Mediterrâneo. Os restantes 90% tornam-se ou deslocados nos seus próprios países (IDP) ou refugiados nos países vizinhos, eles próprios incapazes de absorver todas essas famílias em debandada. Quais são as causas profundas destes êxodos? Como control...


Capitais da Europa assinalam em simultâneo o dia 3 de outubro

SNAP_nomorebricksinthewall_1200x628px

O dia 3 de outubro marca o 6.º aniversário daquele que é recordado como um dos acontecimentos mais trágicos no Mediterrâneo, que vitimou 368 migrantes (entre crianças, mulheres e homens). A campanha europeia “No More Bricks in the Wall” promovida pelo projeto “Snapshots from the Borders” e cofinanciada pela União Europeia, pretende, assim, promover a petição para designar o dia 3 de outubro como o Dia Europeu da Memória e do ...


Curso de Medicina Humanitária

Já terminou mais uma edição da disciplina de Medicina Humanitária, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, curso do qual o Presidente da AMI Prof. Dr. Fernando Nobre é o regente. A disciplina de Medicina Humanitária é optativa para os alunos de medicina do 3º, 4º e 5º ano e pretende sensibilizar os estudantes para as problemáticas e desafios da prática da medicina no contexto da cooperação para o desenvolvimento e em ...


Dia Europeu sem carros

Apesar das emissões de poluentes terem diminuído na Europa nas últimas décadas, as concentrações de poluentes atmosféricos permanecem demasiado elevadas e os problemas relacionados com a qualidade do ar persistem. A população europeia é especialmente afetada por este problema visto que uma grande parte vive em centros urbanos onde as normas relativas à qualidade do ar não são observadas. Entre os vários poluentes atmosféricos, dest...


Emergência Moçambique – diário de bordo de Ana Paula Cruz

19 de março de 2019 Após a passagem do ciclone em Moçambique, Malawi e Zimbabwe, os números oficiais falam em 400 mortos. Sabemos todos que o número é bem maior. Nas notícias dos canais de televisão continuam a dizer que não há mortos portugueses, porque é sempre só isso que importa… Os outros não nos morrem. 💔 24 de março de 2019 A caminho de casa. Ou do que dela restar. Adoro o chão do aeroporto porque ...


AMI assinala dia 3 de outubro em Lisboa

SNAP_nomorebricksinthewall_1200x628px

Eventos em toda a Europa promovem o Dia Europeu da Memória e do Acolhimento”, dinamizado pelo projeto “Snapshots from the borders" e pela campanha “No More Bricks In The Wall”. O dia 3 de outubro assinala o 6.º aniversário daquele que é recordado como um dos massacres mais graves dos migrantes no Mediterrâneo: um barco que transportava mais de 500 pessoas afundou a apenas algumas centenas de quilómetros da costa da ilha italiana ...


“Na natureza nada se perde, tudo se transforma”

Uma das vertentes do projeto de Luta Contra a Insegurança Alimentar que a AMI financia no Senegal, prevê a instalação de 100 biodigestores. Mas o que são Biodigestores?  O Biodigestor anaeróbico é um equipamento usado para o processamento de matéria orgânica, possibilitando a extracção de dois produtos:   O biogás que é uma mistura de gases (cerca de 75% metano e 25% CO2 ) Fertilizantes...


Heróis Locais

A Comissão Europeia desenvolveu a iniciativa #EUProtects, para sensibilizar a sociedade civil acerca das medidas tomadas pela União Europeia (UE) para proteger os seus cidadãos em resposta a ameaças globais e outros perigos. O objetivo deste projeto residiu em recorrer a histórias reais e humanas para demonstrar a forma como a UE participa e assume um papel decisivo no quotidiano dos cidadãos europeus. No centro desta iniciativa estã...


AMI selecionada para promover campanha europeia em Portugal

SNAP_nomorebricksinthewall_1200x628px

A AMI foi selecionada pelo projeto “Snapshots from the Borders”, financiado pela União Europeia e promovido por 35 parceiros europeus, entre atores da sociedade civil e autoridades locais, para ser a representante portuguesa da campanha “No More Bricks in the Wall”. A proposta apresentada pela AMI, sob o tema “WALL: Derrubar Muros. Construir Futuros”, procura contribuir para o desenvolvimento de políticas migratórias positivas d...


11ª Campanha Solidária AMI/Auchan – Vales Escolares

São mais de 3.700 crianças e jovens, entre os 6 e 18 anos, que iremos apoiar nesta 11ª Edição da Campanha Solidária AMI/Auchan - Vales Escolares. Até dia 1  de setembro pode adquirir os vales escolares, de €1 a €5 nas lojas Jumbo e MyAuchan e ajudar a encher uma mochila escolar com material escolar que será distribuído nos 9 Centros Porta Amiga.  O valor angariado será duplicado pela Auchan e usado para esse mesmo co...


Salvaguardar o futuro das florestas

Paula Salazar, secretária-geral do Conselho da Fileira Florestal Portuguesa (PEFC)

“A Nossa Floresta” é uma iniciativa do Conselho da Fileira Florestal Portuguesas/PEFC, criada no âmbito da linha de financiamento desenvolvida em Portugal pela AMI - "No Planet B: Grandes Ações", que se dedica a apoiar projetos que visam o combate às alterações climáticas e a sensibilização para a preservação ambiental. Este é um projeto dirigido a alunos de 22 escolas da cidade de Lisboa e pretende dar a conhecer a importânc...


É P’ra hoje pensar no amanhã

É P’ra Amanhã - No Planet B

“É P’ra amanhã” é mais um projeto apoiado pela iniciativa da AMI, "No PLANet B! - Grandes Ações", que tem como foco a mobilização da sociedade civil para o combate às alterações climáticas e é promovido pela Circular Economy Portugal (CEP). Este projeto consiste na criação de uma série documental que procura abordar a importância da sustentabilidade ambiental e reconhecer iniciativas pioneiras em Portugal, cujas práticas...


A campanha Escolar AMI já começou

A  Campanha Escolar Solidária arrancou em agosto com duas grandes iniciativas: a 15º Edição do Produto Escolar Solidário AMI, o Kit Salva Livros, que permite forrar os livros escolares, e a 11ª Edição da Campanha Escolar, em parceria com a Auchan, que proporciona todos os anos a mais de 3000 crianças e jovens em Portugal o material escolar necessário para o regresso às aulas. A campanha escolar em parceria com a Auchan pretende...


Entrevista a Isabel Fernandes – Coordenadora da Missão de Emergência da AMI em Moçambique

Foto equipa Moçambique

12 de Julho de 2019 A tua relação com a AMI começou com esta missão ou já existia alguma ligação entre ti e o trabalho desenvolvido pela Fundação? A minha relação com a AMI começou em 2016, se bem que para mim começou quando era pequena e assistia às campanhas da AMI na televisão. De alguma forma já tinha uma ligação com esta Fundação, sempre disse a mim mesma que um dia iria partir em missão com a AMI. Em 2016, surgiu ...


Percorrer a estrada da consciência ambiental

“Plástico à Vista” é um projeto apoiado pela linha de financiamento da AMI, "NoPlanetB - Grandes Ações", que visa a sensibilização ambiental para a problemática do plástico enquanto lixo marinho. A iniciativa desenvolvida pela Associação Ensaios & Diálogos inspirou-se no conceito da Precious Plastic, uma comunidade global sediada na Holanda, que propõe soluções e ferramentas para colmatar a poluição causada pelo desper...


“Linka-te aos Outros”: 9 anos a incentivar a cidadania jovem

Linka-te aos outros

Foto: Vale Mimos em Movimento”, do Agrupamento de Escolas do Vale da Amoreira (Barreiro) Lançado em 2010 como um prémio de projetos de voluntariado que ajudassem a melhorar ou a superar problemas detetados por jovens estudantes nas suas comunidades, o “Linka-te aos Outros” dirige-se a estudantes do 7º ao 12º ano de escolaridade e contribui para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Acabar com a pobreza, ...


Estuários vivos pela bonança do mar

Ocean Alive - No PLANet B!

“There’s Isn’t a Planet B – Win-win strategies and small actions for big impacts on climate change” é um projeto desenvolvido pela AMI em Portugal, apoiado pela União Europeia e pelo Camões I.P a nível nacional. Este projeto apoia atualmente 22 organizações nacionais na implementação de ações de sensibilização para as alterações climáticas e sustentabilidade ambiental. Neste contexto, vimos dar a conhecer a iniciativa da ...


Vamos proteger as nossas Florestas!

No âmbito do dia da Conservação da Natureza, assinalado a 28 de julho, destacamos o projeto Ecoética Pós Incêndios que visa a reabilitação e reflorestação com espécies autóctones de terrenos ardidos em todo o território nacional. Os terrenos são públicos ou de gestão pública e as ações são de carácter exclusivamente conservacionista, sem qualquer objetivo comercial. O território português é formado por Áreas Classifica...


Por um consumo responsável da água

O Centro Porta Amiga das Olaias foi o palco de mais uma apresentação de iniciativa “ECH20-AGUA”, desenvolvida pela Associação Portuguesa de Recursos Hídricos (APRH) e cofinanciada pelo projeto No Planet B. NO PLANET B: estratégias de benefício mútuo e pequenas ações para grandes impactos nas alterações climáticas, é um projeto cofinanciado pela União Europeia e pelo Instituto Camões I.P. – Instituto da Cooperação e da L...


Um pediatra para Madagáscar

pediatra_madagascar

Madagáscar é um país com uma elevada taxa de incidência de pobreza, sendo bastante afetado pelas alterações climáticas. Na região, a situação de extrema pobreza adicionada às condições socio ambientais favorece a presença de doenças como a Tuberculose e outras doenças pulmonares, Malária, parasitoses intestinais e dermatológicas, doenças gastrointestinais e oculares, odontológicas e otorrinolaringológicas. Verifica-se também...


Arte Urbana em Mupis inaugura no Porto

O AMIarte, núcleo cultural da Fundação AMI sediado na cidade do Porto, inaugura no dia 6 de julho, pelas 16 horas, uma nova edição da exposição ARTE URBANA em MUPIS. Esta nova edição adota o nome “O Surrealismo”. A iniciativa, apoiada pela Câmara Municipal do Porto desde 2008 e que conta com dez edições realizadas na cidade do Porto (quatro das quais replicadas em Lisboa), resulta de um convite lançado a um conjunto de artista...


Kit Salva-Livros faz 15 anos

produtosescolaressolidarios

Sabia que ao comprar o Kit Salva Livros da AMI está a fazer uma compra duplamente solidária? Ao comprar o Kit Salva Livros, contribui para os centros Porta Amiga da AMI que apoiam milhares de crianças e jovens em Portugal (1 euro) mas também para a inserção profissional de pessoas com deficiência, através da Handicap Internacional, detentora da marca. O Kit Salva-Livros é um produto escolar - uma solução inovadora e solidária com u...


Moçambique: balanço da intervenção e projetos futuros

O ciclone Idai, que atingiu a sua intensidade máxima na noite de 14 para 15 de março, foi o ciclone tropical mais forte a atingir Moçambique desde Jokwe em 2008. Com ele, vieram fortes ventos e inundações, que causaram a morte de mais de 700 pessoas e centenas de milhares de deslocados. Segundo dados oficiais, mais de 1.85 milhões de pessoas precisaram de ajuda internacional e 73.000 deslocados foram obrigados a viver em 88 campos de acolhi...


Uma história para não adormecer

historiaparanaoadormecer_1200x628

Esta é uma história para não adormecer. É uma história difícil, como muitas outras que, infelizmente, chegam aos nossos Centros Porta Amiga, mas que vale a pena contar para que todos os que sejam protagonistas de cenários dolorosos como este saibam que existem respostas para os seus problemas. Um dos Centros Porta Amiga da AMI em Portugal acompanhava uma mãe (com limitações cognitivas consideráveis) e duas filhas, tendo os técnicos...


Reportagem da SIC ganhou a 21ª Edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença

premiojornalismo_fotogrupo

"O Mal-Entendido – as doenças a que chamamos cancro" é o título do trabalho vencedor da 21ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença que foi entregue hoje, na Fundação Calouste Gulbenkian. A reportagem, da autoria de Miriam Alves (SIC) é, na opinião do júri do Prémio, um “impressionante e exaustivo trabalho de investigação, colocando em diálogo de forma surpreendente, diferentes ângulos da doença, provand...


“There isn’t a PLANet B”: projetos para ajudar a salvar o planeta

Foto_Planet B_PequenasAcoes

Iniciado no final de 2017, o projeto “There isn’t a PLANet B!” foi decididamente implementado durante o ano de 2018. Ao abrigo deste projeto, lançado em regime de consórcio entre 6 organizações de países da União Europeia (Portugal, Espanha, Itália, Hungria, Roménia e Alemanha), com o financiamento da União Europeia e também do Camões I.P. (para as atividades em Portugal), a AMI lançou duas linhas de financiamento, uma para G...


32º Peditório AMI

Peditorio_AMI_2019_1200x628

Já está na rua o 32º Peditório da AMI. Este ano, em moldes diferentes dos habituais. Ao contrário do que tem sido norma, desta vez o Peditório desenvolve-se através de iniciativas localizadas em datas específicas. Depois da cidade de Angra do Heroísmo (3 a 5 de maio e de 16 a 19 de maio), o Peditório da AMI decorre de 23 a 26 de maio nas cidades do Porto, Coimbra e São Miguel. De 6 a 9 de junho é a vez do Funchal e de 27 a 30 de junho...


As várias missões da AMI em Moçambique

ami_centrodesaude_beira_mocambique

Na Beira, em Moçambique, a AMI tem várias missões. Nesta fase, estamos cada vez mais focados em transmitir à equipa do Centro de Saúde de Manga Nhaconjo os passos exatos a dar na eventualidade de outra catástrofe natural que possa desencadear um novo surto de cólera. Desde o primeiro momento que trabalhamos lado a lado com a equipa local. Agora abrimos as portas do Hospital de Campanha da AMI a todos os técnicos do Centro de ...


AMI prolonga missão em Moçambique por mais 1 mês

Instalado em Manga Nhaconjo, o Hospital de campanha que a AMI opera, em coordenação com a Organização Mundial de Saúde, está aberto 24 horas por dia e realiza uma média semanal de 390 consultas. Só nesta última semana, a equipa da AMI assinalou 358 casos de diarreia aguda, compatível com cólera, 30 casos em que foi necessário internamento para fluidoterapia, 11 transferências para outras unidades de saúde, 7 casos de malária e u...


Silêncio. Um testemunho da missão da AMI em Moçambique.

Há silêncios impossíveis. Um coração que não bate. Um tórax que não expande. Um pulso que não se palpa. Um corpo sem vida. Silêncio. Comprime, ventila. Silêncio. "Volta, vamos". Silêncio. Queres chorar mas não dá tempo. Silêncio. Comprime, ventila. Silêncio. Continua. Não pares. Silêncio. Silêncio. Silêncio. Aceita o silêncio. Limpa. Cobre com uma capulana. Silêncio. Só silêncio. &n...


Cólera começa a preocupar em Moçambique

Com o seu hospital de campanha já totalmente operacional na resposta à cólera e a funcionar 24h por dia, em estreita colaboração com o Centro de Saúde de Manga Nhaconjo e em coordenação com a Organização Mundial de Saúde, a AMI está a trabalhar intensamente no combate ao número crescente de casos de cólera que se verificam em Moçambique. Apenas em 24 horas, as autoridades locais davam conta de 313 casos de cólera...


Hospital de campanha da AMI já está operacional

A AMI montou um centro de tratamento de cólera que vai funcionar como complemento ao Centro de Saúde de Manga Nhaconjo, equipamento que habitualmente serve uma população de 50 mil pessoas. Com capacidade para 24 camas (12 para internamento, 9 para consulta e 3 para triagem), esta instalação vai focar-se no tratamento dos casos de cólera, doença que começa a dar sinais de preocupação, e com o número crescente de casos de diarreia h...


AMI vai instalar hospital de campanha na Beira

equipamedicaami_maternidade_beiramocambique

O Ministério da Saúde moçambicano solicitou à AMI a instalação no distrito da Beira, de um hospital de campanha (instalação de saúde de tipo 1) e equipa médica de urgência, com capacidade para serviços ambulatórios nas áreas ginecológica, obstétrica e pediátrica. Esta instalação também tem a possibilidade de isolar e tratar casos de diarreia aquosa aguda, uma das condições mais prementes de resolver no decorrer da cr...


AMI tem equipa de 26 elementos operacional na Beira

missaoemergenciamocambique_fernandonobre_beira

Após o registo no Cluster de Saúde das Nações Unidas e na lista oficial do Ministério da Saúde de Moçambique das organizações internacionais autorizadas a intervir em saúde, o Ministério da Saúde de Moçambique designou oficialmente a AMI para assumir a prestação de assistência médica e medicamentosa no Centro de Saúde de Nhanconjo, na Beira. A equipa da AMI, entretanto reforçada e que conta agora com 26 elementos (9 médicos...


AMI já chegou à cidade da Beira

equipaami_cidadedabeira_mocambique

A equipa da AMI em Moçambique já está a trabalhar, em coordenação com as Nações Unidas, na cidade da Beira, a mais afetada pelo ciclone Idai.   Esta tarde, chegam mais 5 elementos e 3,5 toneladas de alimentos e medicamentos provenientes de Maputo. A equipa de 12 elementos (4 médicos, 1 enfermeira, 2 gestoras de projeto e 5 logísticos), chefiada pelo cirurgião Fernando Nobre, Presidente da AMI, co...


Faça parte da Missão de Emergência da AMI em Moçambique

Art_AMI_Mocambique_FB_1200x628px-01

Campanha “Depois da tempestade, vem a tragédia” A Missão de Emergência da AMI em Moçambique, na sequência da passagem devastadora do ciclone Idai pelo país, conta com uma equipa de 13 elementos no terreno, desde médicos e enfermeiros a logísticos e coordenadores de projeto, mas todos podem juntar-se a esta missão, mesmo que não estejam no terreno. A AMI optou por adquirir a maior parte dos bens necessários a esta missão no ter...


Segunda equipa da AMI a caminho de Moçambique

equipaAMI2_mocambique_edited

Fernando Nobre, presidente da AMI, partiu hoje para Moçambique com uma segunda equipa composta por 4 médicos e 1 enfermeira, que se vai juntar aos 7 elementos logísticos e de coordenação que já se encontram operacionais na Beira.   Já foram compradas mais de 3 toneladas de alimentos e medicamentos em Maputo. Desta forma, os custos da compra e envio são reduzidos, apoiando-se ao mesmo tempo a economia local.   O longo histori...


Atualização da missão de emergência da AMI a Moçambique

bens_ami_mocambique

Depois da passagem do ciclone Idai, que assolou Moçambique com uma das piores tempestades de sempre no Hemisfério Sul, uma equipa da AMI deslocou-se de imediato para o terreno para se juntar ao esforço de resposta à catástrofe. Encontra-se já no terreno uma equipa operacional de 7 elementos (2 gestoras de projeto e 5 logísticos) para a organização da missão de ajuda humanitária.  Uma segunda equipa de 5 elementos chefiada pelo ...


AMI reforça equipa em Moçambique para intervir na área da Saúde

1200x628_Moçambique_2019

A AMI vai reforçar a equipa inicial que partiu hoje para ajudar Moçambique e que está encarregue do trabalho de levantamento de necessidades e de primeira intervenção no terreno. Uma segunda equipa, desta vez de saúde e que deverá compor-se de seis elementos, vai também partir de Lisboa com destino à Beira nestes próximos dias. A estes juntar-se-á um elemento que já está no terreno, elevando o total da equipa da AMI em Mo...


AMI apoiou mais de 100.000 pessoas em 2018

equipaAMI

Os projetos da instituição contribuíram para todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Em 2018, os projetos nacionais e internacionais da AMI contribuíram para transformar a vida de mais de 2 milhões de pessoas, das quais 10.423 foram apoiadas diretamente pelos equipamentos sociais da instituição em Portugal, e 103.296 diretamente em 20 países do mundo. Na área internacional, desenvolvemos um total de 37 projetos ...


Refugiados no Uganda: uma crise esquecida

talk2me_refugiadasuganda_ami_edited

O Uganda continua a ser fustigado por uma terrível crise esquecida, com um fluxo de refugiados provenientes do Sudão do Sul, da República Democrática do Congo e do Burundi. Nos campos do noroeste do país, todos os dias chegam refugiados que atravessam a fronteira a pé para receber ajuda humanitária e na esperança de ter uma vida melhor. Só esta quarta-feira chegaram novas 662 pessoas ao campo de Omugo e esperavam-se hoje mais 338, todas ...


Quatro paredes com vista para a rua. Uma história de vida!

equipaderua_ami_1200x628

M. foi encaminhado para a AMI por uma equipa de rua que ia cessar funções e que o descreveu como um beneficiário muito resistente à intervenção e indisponível para recorrer a apoios formais, tendo a muito custo feito o requerimento para receber o RSI, desvalorizando o apoio e considerando-o quase como um favor que fazia à técnica que estava a gerir o seu caso. Passava os dias a arrumar carros numa zona central de Lisboa, onde dividia o t...


AMI escreve-se com “F”

portaldasfinancas_ami

Sabe que pode entregar 0,5% do seu IRS a uma instituição à sua escolha? Assim, em vez do seu IRS ser integralmente entregue ao Estado, uma parte é encaminhada pelo próprio Estado para a causa que indicar. A partir deste ano, a consignação do IRS pode ser efetuada em dois momentos: 1º Antes da entrega do IRS, até 31 de março; 2º Durante a entrega do IRS (entre 1 de abril e 30 de junho). A escolha da entidade pretendida ...


Os parceiros da AMI no mundo: ACOM

A longevidade da parceria celebrada entre a AMI e a ACOM deve-se ao sucesso nos vários projetos realizados, tanto na área da saúde, como na educação no Município de Milagres, no Brasil. Formalmente constituída em 1983, a ACOM nasceu da vontade de um grupo de mulheres motivadas em mobilizar o município para contrariar os principais problemas de pobreza e exclusão social que assolam a região. Recentemente, o projeto SEA - Saúde, Ed...


Linka-te aos Outros já tem vencedores

Linka-te aos outros 2018

Os projetos "Inc-L-Tec", da Escola Camilo Castelo Branco - Vila Nova de Famalicão, "Cidadania (Global) e Desenvolvimento", da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia e "Vale Mimos em Movimento", do Agrupamento de Escolas do vale da Amoreira (Moita) foram os vencedores de mais uma edição do "Prémio Linka-te aos Outros". Estes vencedores serão cofinanciados pela AMI com valores compreendidos entre os €1.800 e os ...


23ª Campanha de Reciclagem de Radiografias AMI

Reciclagem de Radiografias 2019 AMI_Digital_1200X628px-2

A Reciclagem de Radiografias da AMI foi o primeiro projeto em Portugal a aplicar o conceito de recolha de resíduos para angariação de fundos, tendo sido lançado pela AMI em 1996 e replicado desde então, quer pela AMI, quer por muitas outras instituições, sendo uma importante fonte de financiamento para muitas delas. Pela introdução do conceito em Portugal e pela ampla replicação que dele fez, a AMI é hoje uma referência no se...


Candidaturas abertas para a 21ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença

Prémio_Jornalismo_2019_1200x628_2

As candidaturas para a 21ª edição do Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença encontram-se oficialmente abertas. A data limite para envio dos trabalhos é 28 de fevereiro e os mesmos podem ser enviados através do e-mail [email protected] O Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença destina-se a destacar trabalhos jornalísticos que, pela sua excecional qualidade, representem um testemunho e uma contribuiç...


Índia, o que mudou em três décadas

Há 27 anos que não ia a Calcutá, Capital do Bengala Ocidental. Nem à Índia… Tudo mudou na “Cidade da Alegria” de 1991, tão fielmente retratada por Dominique Lapierre meia dúzia de anos antes. Já não se vêem, ou raramente, Homens Cavalo, e até riquexós, substituídos por tuc-tucs, mesmo nas aldeias. As famílias inteiras que nasciam, viviam e morriam nos passeios foram empurradas para os “slums” (bairros de lata), longe da vi...