Refugiados Ucrânia – AMI alarga intervenção à Moldávia

A equipa da AMI na Hungria assegurou hoje um envio de medicamentos para a Ucrânia, através da Hungarian Baptist Aid, permitindo suprir as necessidades de saúde essenciais a nível comunitário de 1.800 pessoas por um período de um mês.

Os medicamentos serão entregues à Baptist Humanitarian Foundation in Carpatia em Kigyós, Beregszász, na Ucrânia.

Recorde-se que muito refugiados estão a enfrentar uma enorme dificuldade no caminho até à fronteira para sair do país, encontrando-se numa situação de vulnerabilidade extrema como deslocados no seu próprio país.

Foram também entregues medicamentos à Hungarian Baptist Aid para a abertura de uma clínica médica num centro de acolhimento na Hungria.

Uma segunda equipa da AMI parte esta semana para a Moldávia, que alberga, neste momento, perto de 83.000 refugiados ucranianos, dos quais 89% são mulheres e crianças, segundo dados da ONU.

Face às dificuldades enfrentadas pela Moldávia, um país com apenas 3 milhões de habitantes, as autoridades moldavas manifestaram já a necessidade de apoio imediato para dar resposta ao fluxo de refugiados no país.

Após reunião do Presidente da AMI com o Embaixador da Moldávia em Portugal, foi decidido enviar uma primeira equipa para o terreno, que fará o levantamento de necessidades e irá operacionalizar a intervenção junto dos refugiados da Ucrânia.