Um sonho das Galinhas – Construção de uma Escola Básica em Ametite

Ilha das Galinhas, Arquipélago dos Bijagós

Como posso ajudar nesta missão?

A sua pequena ajuda será uma grande ajuda para todos. Está ao seu alcance fazer a diferença!
Inicio: Jun, 2016
Fim: Nov, 2016
Custo: €8.906
Apoios: Aventura Solidária
Parceiros: Para-ka-tem
Beneficiários: Diretos: Os beneficiários directos deste projecto são 177 pessoas, sendo 2 professores que leccionam na escola e 175 crianças (90 raparigas e 85 rapazes) que frequentam as aulas na escola básica de Ametite. Indiretos: Os beneficiários indirectos deste projecto são os restantes habitantes da Ilha das Galinhas, cerca de 1650 pessoas (familiares, vizinhos, outras crianças em idade escolar, encarregados de educação, associação de pais e comunidades de outras tabancas).

O projecto consiste na construção de uma escola básica em Ametite, na Ilhas das Galinhas. A nova escola irá substituir a escola pública existente que é feita de fabrico artesanal.

As ilhas dos Bijagós nas últimas décadas apresentavam um índice de analfabetismo infantil muito alto em comparação com as outras regiões do país. O número de escolas construídas nas ilhas até o ano 2000 era muito insuficiente para cobrir as necessidades educacionais das crianças e mais de 90% das escolas não têm condições mínimas para acolher as crianças.

Concretamente na Ilha das Galinhas existem duas escolas públicas (uma na tabanca de Ambancana e outra na Tabanca de Ametie) e duas escolas privadas construídas pelos missionários cristãos (uma na tabanca de Ambancana e outra na Tabanca de Ametie). Na tabanca de Ametite, a escola pública é de fabrico artesanal (coberta de folhas de palmeira), sendo a frágil estrutura bastante abalada pelas condições climatéricas da ilha, nomeadamente na época das chuvas, não assegurando condições de segurança para alunos e professores, o que leva à ocorrência de períodos em que as crianças não podem ter aulas. Esta situação coloca em causa o sucesso escolar destas crianças, bem como a dignidade das mesmas e potencia o abandono escolar, tanto por parte dos alunos como pelos docentes que ali são colocados.

Assim, pretende-se com este projeto, reforçar e promover o acesso à educação das crianças nestas zonas de difícil acesso, fornecendo-lhes condições mínimas para o ensino/aprendizagem local e contribuir para a diminuição do abandono escolar e êxodo rural das populações nesta faixa etária, bem como para uma maior fixação dos professores nesta tabanca.

O projecto é implementado pela organização guineense Para-ka-tem que tem muitos anos de experiencia de trabalho nas zonas rurais incluindo na ilha das Galinhas.

Nos anos que antecederam, esta organização teve intervenção nas ilhas a partir de programas de saneamento básico. Conta com o financiamento da AMI e ainda com o apoio e coordenação logística do pessoal local da AMI na Guiné-Bissau.

Conheça outras missões e saiba como participar e ajudar em cada missão!

A sua pequena ajuda será uma grande ajuda para todos. Está ao seu alcance fazer a diferença!