Criação de uma rede comunitária de saúde mental e apoio psicossocial no norte de Aleppo – Síria

A intervenção pretende quebrar barreiras e assumir a liderança no estabelecimento de uma rede de Saúde Mental e Apoio Psicossocial (SMAPS), onde os estigmas são desconstruídos, a população torna-se informada e exerce o seu direito a aceder a serviços de SMAPS de acordo com as suas necessidades.

Síria

No norte da Síria, província de Alepo, a população deslocada interna que foge do conflito armado, bem como a população que os acolhe, encontra-se perante um enorme desafio de vida, onde a violenta guerra civil que assola o país, se tornou num preocupante quotidiano. A população que aí permanece, é agora composta na sua maioria pelos mais vulneráveis, os que nunca dispuseram da capacidade financeira ou por terem pessoas ao seu encargo com mobilidade limitada, não puderam fugir do país, passando uma fronteira que lhes garantisse, pelo menos, a proteção a uma guerra em curso.

Perante a continuidade do conflito, sem resolução à vista, a necessidade de cuidados de Saúde Mental e Apoio Psicossocial torna-se uma realidade cada vez mais urgente. Para tal, nesta região, os serviços já estão disponíveis, dotados de equipamentos e pessoal técnico qualificado. No entanto, a população não acede aos mesmos por desconhecimento ou forte estigma associado à Saúde Mental.

Deste modo, a intervenção propõe-se a quebrar barreiras e assumir a liderança no estabelecimento de uma rede de Saúde Mental e Apoio Psicossocial (SMAPS), onde os estigmas são desconstruídos, a população torna-se informada e exerce o seu direito a aceder a serviços de SMAPS de acordo com as suas necessidades.

Para isto, o projeto irá exercer uma forte componente de informação e sensibilização à população abrangendo aproximadamente 4.000 pessoas, bem como a formação e mobilização de 60 voluntários, para Pontos Focais de Deteção e Referenciação de casos com necessidade urgente de cuidados especializados de saúde nesta área.

O projeto tem uma duração de 12 meses e tem um orçamento de 45.113€ dos quais a AMI financia 30.000€. A ação resulta de uma parceria entre a AMI e a ONG Syria Relief & Development (SRD).

Inicio: Feb, 2018
Fim: Feb, 2019
Custo: Total: 45.113€; AMI: 30.000€
Parceiros: ONG Syria Relief & Development (SRD)
Beneficiários: Diretos: 4.110 Pessoas (3960 beneficiam de informação e sensibilização e 150 de deteção e referenciação para cuidados de Saúde Mental e Apoio Psicossocial). Seleção com equilíbrio de género e entre população deslocada interna e população de acolhimento. Indiretos: 35.000 pessoas (agregados familiares ou multifamiliares como se verifica atualmente na região afetada).

Como posso ajudar nesta missão?

Donativo
Partilhar:
A sua pequena ajuda será uma grande ajuda para todos. Está ao seu alcance fazer a diferença!

Missões Relacionadas

Conheça outras missões relacionadas com missão actual e saiba como participar e ajudar em cada missão.

Colchões Hospitalares – Moçambique

Este projeto pretende apoiar a aquisição de colchões para Centro de Saúde Mental S. João de Deus “Withuwa wa Eroho”.

Promoção da Saúde Sexual e Reprodutiva das Mulheres e Jovens do Meio Rural

Projeto de educação e sensibilização das mulheres e jovens que vivem nas zonas rurais de Thiès e de Diourbel, no Senegal, para as problemáticas das doenças sexualmente transmissíveis.

Criação de uma rede comunitária de saúde mental e apoio psicossocial no norte de Aleppo – Síria

A intervenção pretende quebrar barreiras e assumir a liderança no estabelecimento de uma rede de Saúde Mental e Apoio Psicossocial (SMAPS), onde os estigmas são desconstruídos, a população torna-se informada e exerce o seu direito a aceder a serviços de SMAPS de acordo com as suas necessidades.