Por um consumo responsável da água

O Centro Porta Amiga das Olaias foi o palco de mais uma apresentação de iniciativa “ECH20-AGUA”, desenvolvida pela Associação Portuguesa de Recursos Hídricos (APRH) e cofinanciada pelo projeto No Planet B.

NO PLANET B: estratégias de benefício mútuo e pequenas ações para grandes impactos nas alterações climáticas, é um projeto cofinanciado pela União Europeia e pelo Instituto Camões I.P. – Instituto da Cooperação e da Língua, e envolve a AMI e outras 5 organizações de Itália, Alemanha, Espanha, Roménia e Hungria.

Este projeto pretende contribuir para o desenvolvimento do conhecimento e da compreensão crítica dos cidadãos da UE sobre a interdependência global e o sentido de corresponsabilidade da sociedade europeia em relação às alterações climáticas através do compromisso de pequenas e médias Organizações da Sociedade Civil (OSC) ativas nas áreas da sensibilização e defesa do ambiente para promover ações efetivas em benefício dos cidadãos europeus sobre alterações climáticas e vida sustentável

Uma das candidaturas financiadas no âmbito do projeto tem o intuito de envolver ativamente a sociedade civil para os problemas de escassez de água potável a nível global. Com este objetivo em mente, a APRH visa capacitar os cidadãos para a adoção de práticas de consumo eficiente de água na esfera escolar, residencial e laboral.

A abordagem da APRH é de, até março de 2020 e através da mobilização de “Comunidades Experimentais”, testar dispositivos de redução de caudal em estruturas como lava-loiças, chuveiros e torneiras para comprovar o impacto positivo da utilização destes filtros no consumo de água. Este sistema é passível de ser aplicado em grandes empreendimentos, nomeadamente em escolas, hospitais, fábricas e explorações agrícolas. A aplicação desta ferramenta em estruturas de grande dimensão tem como principal vantagem, exponenciar a repercussão dos seus resultados em termos de poupança deste recurso natural tão essencial que é a água.

Sendo o Centro Porta Amiga das Olaias (CPA Olaias) uma das “Comunidades Experimentais” designadas para aplicação destes dispositivos de controle da iniciativa ECH20-ÁGUA, desenvolvida pela Associação Portuguesa de Recursos Hídricos e um dos projetos financiados pelo No Planet B, fomos assistir à sua implementação e testar a sua eficácia. Os resultados mostraram-se bastante significativos relativamente à pegada hídrica, que mede o consumo doméstico dos cidadãos e a uma escala mais alargada, ao consumo de água direto e indireto para a produção de bens consumíveis (por exemplo bens alimentares e vestuário) e serviços.

Ana Estevão, gestora do projeto “ECH20-ÁGUA” e oradora na sessão informativa, afirma que “este projeto procura que as pessoas adotem hábitos muito simples para poupar e para que o uso da água seja mais sustentável. Estamos a trabalhar com todas as faixas etárias para a sensibilização para esta causa e para a importância da preservação da água a nível global, passa por cada um de nós.”

Alguns factos interessantes acerca da água:

  • O corpo humano é composto por cerca de 70% de água.
  • 75% da superfície da Terra está coberta por água, enquanto os restantes 25% são terras emersas, isto é, terras acima do nível da água.
  • Apenas 20% de toda a chuva que cai da atmosfera atinge os continentes, a restante cai nos mares e oceanos.
  • O Homem necessita de 2 a 4 litros de água diariamente (bebida ou na composição dos alimentos).
  • A água expande-se em cerca de 9% quando congelada.
  • 1,7 % da água total da terra está congelada e por isso é inutilizável.
  • Segundo a Associação Natureza Portugal, estima-se que a utilização de água per capita seja de aproximadamente 52m3 por ano.
  • O conceito de pegada hídrica foi criado em 2002 pelo professor Arjen Y. Hoekstra e é um indicador para a gestão de recursos hídricos, medindo o volume total de água própria para consumo utilizada na produção de produtos e serviços, bem como para a produção agrícola e industrial.
  • 780 milhões de pessoas não têm acesso a uma fonte de água potável.
  • 80% das doenças que afetam os países em desenvolvimento estão relacionadas com o consumo de água.

Fontes: APRH; Associação Natureza Portugal; ONU; OMS; Southeast Water Supply Corporation

aprh_ech2o_agua_ami_1200x628