“Papia Ku Mi”: a promoção da saúde e direitos sexuais e reprodutivos na Guiné-Bissau

Começou “Papia Ku Mi”, o novo projeto de desenvolvimento da AMI em Bolama, na GuinéBissau.  O objetivo é a Promoção da Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos, e terá a duração de 12 meses.

Pretende-se consciencializar a comunidade local, nomeadamente a população adolescente e juvenil da ilha, bem como os seus cuidadores e líderes comunitários para aquilo que são os direitos sexuais e reprodutivos.  

Esta é uma formação que contempla três componentes fundamentais formação de um conjunto de elementos de referência sobre os principais conceitos associados à saúde sexual e reprodutiva (SSR)sensibilização em contexto escolar e comunitário, recorrendo à metodologia de educação por pares, atividades artísticas, sessões de grupo e programas de rádio; implementação de um sistema de referenciação e encaminhamento para serviços de saúde especializados em SSR 

Atualmente encontra-se no terreno, encontra-se uma equipa orientada por um coordenador local de projeto, dois técnicos e 1 conselheiro de saúde sexual e reprodutiva. Nos primeiros três meses de implementação, a equipa contará ainda com um elemento expatriado que fará a coordenação da formação em matéria de SSR.  

A iniciativa desenvolvida pela AMI, em parceria com a Direção Regional de Educação e a Direção Regional de Saúde de Bolama e a Rádio Pro-Bolama, decorrerá até 28 de fevereiro de 2022 e conta com um orçamento de €51.115para já, totalmente suportado pela Fundação. Deverá alcançar-se diretamente cerca de 5.248 pessoas com este projeto e contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 3 (Saúde de Qualidade) e 5 (Igualdade de Género).

 

Para mais informações:  

Fundação AMI – Departamento de Comunicação 

Isabel Pinheiro
Tel.: 917 145 759
Email: [email protected]