Educação para todos

Há 12 anos que a AMI promove a Campanha Escolar Solidária, em parceria com a Auchan, com o objetivo de contribuir para que todos os jovens usufruam das mesmas condições de acesso à educação, independentemente das circunstâncias socioeconómicas em que se encontram.

Em Portugal e através dos Centros Porta Amiga, a AMI tem trabalhado lado-a-lado com famílias que apresentam fragilidades sociais e económicas inerentes a condições estruturais de pobreza e fraco acesso a oportunidades. O acesso à educação tem para estas famílias um papel duplamente importante, não só de garantir aos seus filhos habilitações e mobilidade socioeconómica, bem como um espaço seguro onde estes possam permanecer no decorrer do período laboral.

Dar resposta

A AMI tem verificado, ao longo destes anos, através do acompanhamento psicossocial prestado nos Centros Porta Amiga que, muitas vezes, o poder de aquisição de material escolar constitui um desafio para o orçamento dos núcleos familiares com os quais trabalha. Assim, desde 2009 que a Campanha Escolar Solidária foi desenvolvida de maneira a dar resposta a esta necessidade transversal a inúmeras famílias integrantes dos nove Centros Porta Amiga da AMI e 4 núcleos em Portugal continental e nas Ilhas. Esta ação abrange crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 18 anos, desde o pré-escolar ao ensino secundário. Esta iniciativa ocorre em três fases distintas, começando pela recolha de doações nos balcões da Auchan, através da aquisição de vales por parte dos clientes da loja, para serem posteriormente convertidos em material escolar.

Em 3 fases

Nesta primeira fase, a recolha de fundos conta com a colaboração dos clientes das lojas Auchan. O valor recolhido é duplicado pela Auchan, que o irá converter em material escolar. Numa segunda fase, o envolvimento de voluntários é o grande propulsor para a organização das mochilas e respetivo material, adequado a cada idade e ano letivo.

Cerca de 150 voluntários são mobilizados anualmente para dinamizar a triagem do material e prestar apoio logístico no Regimento de Transportes do Exército (que cede as instalações à AMI e apoia no transporte de material escolar para Coimbra e Porto) para que no início do ano letivo já as mochilas estejam na posse das cerca de 3500 crianças e jovens de todo o país que beneficiam desta campanha.

Na terceira e última fase, é organizada uma cerimónia de entrega oficial das mochilas, que se realiza num Centro Porta Amiga da AMI na região de Lisboa, e que reúne os diversos intervenientes desta iniciativa, desde os representantes das organizações envolvidas (Fundação AMI e Auchan), os voluntários e os jovens e respetivas famílias.

12 anos de Campanha

Desde 2009, à data da 1ª edição da campanha, já foram angariados 1.306,376 euros e distribuídas mais de 30.000 mochilas.

Muitas das crianças e jovens que têm usufruído deste material, acabaram por recebê-lo em grande parte do seu percurso escolar, pelo que a AMI foi acompanhando o seu crescimento e desenvolvimento pessoal. Esta garantia de acesso a bens materiais de foro educacional permitiu às famílias apoiadas um alívio considerável no orçamento do agregado.

Priyal Ramesh Vassaramo e Benazir Cassamali Ussene, portuguesas de ascendência indiana, têm agora 19 e 21 anos (respetivamente), usufruíram do apoio escolar desde o 1º ciclo até ao final do terceiro. Por integrarem o EPES júnior (Espaço de Prevenção para a Exclusão Social) num Centro Porta Amiga da AMI, surgiu a oportunidade de integrarem e beneficiarem desta iniciativa. “Até hoje, ainda uso algum do material que me foi dado ao longo dos anos em que me encontrava na escola, nomeadamente blocos de papel cavalinho que uso atualmente no meu curso de artes na universidade”, afirma Priyal, acrescentando que “tenho três irmãos e nesse sentido, o apoio escolar foi uma ajuda importante, comprar material escolar para cada um de nós teria sido um grande investimento para os meus pais (…) Este apoio permitiu-me também conhecer um caminho que percebi que queria fazer de futuro no mundo das artes”.

Benazir, atualmente a concluir o mestrado em Gestão de Novos Media no ISCTE-IUL, reforça que “o apoio escolar deu-me a possibilidade de comprar mais livros escolares ou de leitura de lazer e isso ajudou-me a progredir a nível escolar e também pessoal”. Ambas se candidataram ao Fundo Universitário da AMI e por mérito lhes foi atribuída esta bolsa de estudo ao longo de 4 anos. “Penso que é importante a AMI dar continuidade a esta campanha, há muitos jovens a precisar de ajuda e atualmente, por exemplo, os manuais escolares continuam a ser bastante caros. Acho que este apoio significa geralmente menos uma despesa e uma preocupação para as famílias.”

Em 2020, a Campanha Escolar irá decorrer de 17 a 30 de agosto nas lojas e a ação de voluntariado terá lugar em setembro, respeitando todas as normas de segurança e orientações dadas pela Direção Geral de Saúde.